Tudo sobre malas para voltar da Europa para o Brasil…

11 jul

Pessoas, olha que sucesso, dois posts em uma mesma semana, uhul!rs

Bem, antes de voltar eu fiz uma lista aqui no blog mesmo, num post antigo, com assuntos sobre os quais ainda queria compartilhar com vocês, e um deles é a respeito do desespero que foi organizar toda a minha bagagem para voltar para o Brasil. Pois bem, aqui vamos nós.

Eu comecei a arrumar as minhas coisas com quase um mês de antecedência da data marcada para embarcar para casa. Primeiro, eu separei todas as coisas que eu não traria. Deixei muita coisa para trás mesmo. Algumas, porque estavam velhas e surradas, outras, porque eram muito legais para serem usadas na Irlanda, mas no Brasil, sabia que seriam só mais um entulho no meu guarda roupas. Assim, separei uma sacola enorme para doação.

Nos supermercados Tescos há uma caixa para receber donativos de roupas e calçados e minha host (fofa), ficou responsável por levar minhas sacolas de doação até lá depois que eu viesse embora.

Em seguida, eu fechei a primeira mala. Para isso, primeiro fui atrás de informações reais sobre o peso permitido. Isso porque, quando você começa a pensar sobre isso e resolve procurar no google, vc acha de tudo. Assim, quero dizer que, eu viajei pela KLM e por isso, só posso responder pelo que sei sobre esta cia aérea, dessa maneira, o que afirmo para vocês é que, cada um que tenha emitido sua passagem no Brasil pode embarcar da Europa para cá com duas malas, cada uma pesando 32 kg.

Gente, é importante que vocês saibam que são 32 kg e ponto. Não existe pagar excesso de bagagem na mala, qualquer coisa que ultrapassar isso terá que ser retirada. Assim, se você quiser ou precisar levar mais coisas, terá que buscar outras opções ou, se preferir, despachar uma mala a mais, também de até 32 kg. Todavia, para esta última opção, àquela época, era cobrado o valor de 200 euros pela mala extra.

Pois bem, eu não tinha 200 euros para poder levar uma mala a mais, mas com certeza, precisava trazer bem mais que 64 quilos de bagagem e ai, foi uma loucura só!

Primeiro, eu separei o que era importante mesmo, coisas que eu jamais poderia deixar para trás e que viriam no meu limite. Confesso para vocês que as primeiras coisas que separei foi o meu pote de 1,5ml de shampoo profissional da Wella, a maleta linda de maquiagem que eu havia ganhado e os meus casacos novos!rs… Colocando isso nas malas, o resto fui encaixando por ordem de prioridade e pesando. Uma coisa que me foi muito útil foram os sacos a vácuo que reduzem o volume da bagagem, que facilitam e muito o espaço, entretanto, não alteram em nada o peso do conteúdo. (rs)

O resultado final foi que eu fechei as duas malas grandes ( uma das quais, comprei lá por um preço super digno em se tratando da qualidade da mala), cada uma com exatos 31kg (afinal, não podia contar que as balanças do aeroporto seriam exatamente iguais as da minha casa) e para o meu desespero, ainda tinha ficado muita coisa de fora!

Mas, como já disse o profeta, quem tem amigos verdadeiros encontrou um tesouro! Separei duas malas, uma de roupas com uns 10 kg e outra de livros (comprei muitos por lá. Adoro ler e o preço de livros lá fora é tentador, posso escrever sobre isso depois). A de roupas, a Kamilla e o Ítallo, do blog Europapo.com trouxeram para mim pouco mais de um mês após minha partida ( Detalhe que, sou vou buscá-la no fim deste mês, quando vou a São Paulo visitá-los, mais de 9 meses depois!rs). E a outra, de livros, a Patrícia trouxe para mim em fevereiro, quando veio visitar o Brasil. Esta, da mesma forma, está em SP e ainda não peguei.

E essa foi a dinâmica de arrumação das malas, a qual, apenas para ser completa precisou passar pelo fato de que no aeroporto, ao serem pesadas na cia aérea, uma delas excedeu o limite em 1 kg, ou seja, saiu da minha casa com 31kg mas pesou 33kg na balança da Air Lingus ( parceira da KLM). Fiquei desesperada, mas não menos cara de pau!rs… A menina que estava atrás de mim era brasileira e eu não pensei duas vezes, pedi para que ela pesasse as dela e como em uma delas havia menos do que o permitido, pedi para ela para que ela trouxesse uns sapatos e meu secador de cabelos. Ela, muito fofa, não se negou!

Resultado: No fim, tudo chegou muito bem ao Brasil, sem que eu precisasse pagar nada a mais por isso e nem perder nenhuma das minhas preciosas coisitas! E ainda, pude comprovar que brasileiros são mesmo um povo especial e que sempre que pode, ajuda o seu compatriota, o que me deixou muito feliz!

Em breve volto com mais histórias para vocês!

Xx

Anúncios

Top Five – Minhas Viagens pela Europa

6 jul

Oi pessoas! Qto tempo! Voltar a vida real no Brasil impossibilita e muito as atualizações constantes do blog. Graças a Deus, tenho trabalho bastante, estudado também, feito exercícios físico, enfim, busy life!

Mas, estou aqui para escrever um post rapidinho mas não menos interessante.

Na verdade, estou inaugurando hoje uma nova “Tag”. Quero registrar aqui para vocês os meus favoritos na Europa, num “Top Five”.

Primeiro, é importante dizer que nos 8 meses em que morei na Europa, eu pude conhecer 9 países ( Irlanda, Escócia, Inglaterra, Noruega, França, Suíça, Alemanha, Itália e Vaticano), mais de 20 cidades e muitas atrações turísticas. Já adianto que todos os lugares que fui foram especiais e tem suas belezas contudo, algumas sempre nos marcam mais, certo?

Sem mais delongas, vou começar listando aos meus 5 países prediletos, nesta ordem de importância:

1º) Noruega: Além das belezas naturais, a limpeza das ruas, a facilidade de locomoção, a beleza da população e o clima de alto verão que reinava por lá nos dias em que passei naquele pais, uma das coisas que mais amei foi a atmosfera de Oslo. Realmente, o norte do continente é diferente. Eu não sei explicar exatamente o porque, mas tem algo de diferente no ar. As construções, as ruas floridas e a alegria das pessoas curtindo o verão num país que deve ser gelado, são contagiantes. Além disso, puder conhecer um pouco das belezas do interior, já que fiz uma viagem de trem da capital para o sul do país, com duração de 8 horas. A paisagem da janela era tão linda que eu não consegui dormir. A natureza na Noruega é um espetáculo a parte! Por tudo isso, sem qualquer dúvida, o país que ganhou o meu coração e o primeiro lugar no ranking foi este. Se você se interessar por saber mais sobre minhas experiências na Escandinávia, escrevi posts dedicados a ela aqui no blog. I Love Norway!!

Image

2º) França: Sim, pode parecer clichê, mas a verdade é que este é um país encantador, romântico e lindo! Eu conheci apenas duas cidades, Paris e Versailles mas foi o suficiente para eu querer voltar muitas e muitas vezes. Ao contrário do que eu sempre ouvi falar, achei os franceses uns fofos! (rs). Sempre muito educados em todos os lugares, do hotel ao metrô, me cativaram. Não bastasse também o fato de ser tudo lindo, a atmosfera parisiense é fascinante. Da mesma forma, não sei explicar por palavras o que vc sente ao caminhar pelas ruas da cidade, digamos que há uma certa magia e um romantismo que emanam do ar ( não tem como não dizer isso inúmeras vezes). Outra coisa que me cativou bastante foi a língua. Eu nunca fui fã do francês, mas confesso que estar na França e ouvir aquela língua tem o seu charme e, da mesma forma que o resto da cidade e da população, me encantou. Assim, França, vc ganhou o segundo lugar no meu coração!

Image

3º) Itália: Os italianos são maravilhosos! Pronto. Brincadeirinha, esse pode ser o segundo motivo. (rs) Conheci 3 cidades no país, além do Vaticano, que apesar de ser um país autônomo e independente, é impossível desvincular um do outro. Foram elas: Veneza, Florença e Roma. Contudo, da mesma forma que fiz na Noruega, na Itália viajei de trem, o que me possibilitou “conhecer” muitos outros lugares além de apreciar as belezas naturais ao longo da ferrovia. Foi uma experiência maravilhosa, especialmente gastronômica, diga-se de passagem! Comi maravilhosamente bem naquele país. Acredito que por ter descendência italiana e de ter crescido comendo massas na casa dos meus avós, o sabor das pastas italianas teve um sabor muito especial para mim. Além disso, o império romano deixou marcas, esculturas e monumentos fenomenais por toda a Roma, a grandiosidade destes é muito impressionante. Na Itália, tomei vinhos maravilhosos, experimentei os melhores sorvetes e ainda, desfrutei de um clima super agradável. Por tudo isso e também pelo fato de que eu sempre amei história e, andar pelas ruas das cidades italianas é como respirar história, este país ganhou medalha de bronze no meu ranking! Vale a pena conhecer!

Image

4º) Suíça: Estive em Winterthur e Zurique, onde fui visitar uma amiga muito especial que se casou e hoje mora por lá com seu esposo, também muito querido. A Suíça é maravilhosa ( e olha que só conheci um pedacinho). Achei as cidades lindas, é uma riqueza só! A sensação de educação e fineza das pessoas nas ruas realmente te mostram que vocês está no primeiro mundo. O custo de vida e, consequentemente, de turismo por lá é realmente caro, mas vale a pena. O país do chocolate, dos relógios, dos alpes, de belíssimas construções, e principalmente o carinho da minha amiga ao me receber em sua casa e me paparicar muito, me levar para conhecer lugares lindos fizeram com o que, sem dúvida a Suíça se destacasse na minha viagem. Pretendo voltar por lá muitas e muitas vezes, a próxima, no alto inverno.

Image

5º) Irlanda: Por último mas não menos importante, o país que me acolheu. Não é atoa que a Irlanda é conhecida como a Ilha Esmeralda, porque é repleta de verde e um verde diferente, vivo, lindo. Acredito que isso se dá em razão de chover todos os dias por lá, não sei. Outro detalhe que torna a paisagem linda são as ovelhinhas. Dizem que na Irlanda há mais ovelhas que pessoas, será?!rs… Tenho lembranças lindas deste país, a maior parte delas relacionadas as grandes amizades que fiz por lá, a família excepcional que me recebeu com todo carinho, as viagens que fiz para o interior, todos os arco-iris, quase que diários e muitas vezes duplos, que eu podia contemplar etc etc… Viver 8 meses na Irlanda  e não tê-la no coração é impossível!

Image

Pronto! Missão cumprida por hoje! Em breve volto com mais um Top Five, que poderá ser, as cinco melhores cidades ou os cinco melhores passeios ou ainda, as cinco maiores furadas…..rs… Por ai vai!

Espero que gostem dessa nova fase do blog!

See you!

PS: Aviso aos navegantes: não deixarei de postar sobre a Irlanda, dicas e afins!

Igrejas Evangélicas na Irlanda

27 mar

Olá gente!

Não vou nem pedir desculpas pelo sumiço pq seria falta de vergonha, né?!rs… Ando tão relapsa com o blog!rs

Mas antes tarde do que nunca!

Hoje resolvi escrever sobre um tema muito interessante (para mim muito importante) e que me tem sido questionado por vários leitores por meio de emails e até mesmo aqui nos comentários do blog: Igrejas Evangélicas na Irlanda.

Logo que cheguei nas terras celtas, eu escrevi um post para contar da minha experiência na até então, única igreja protestante que eu havia encontrado por lá. Pois bem, a princípio achei mesmo que não houvesse outra opção, mas estava enganada e não demorou muito para que eu encontrasse outras igrejas muito legais por lá.

A primeira, é a Upper Room Community Church, que fica ali na Main Street, antes do Mc Donald’s,  do lado esquerdo da Rua na direção de quem sobe em Bray. A igreja fica no segundo andar de um sobrado portanto, aconselho a quem for procurá-la, prestar bastante atenção na placa que fica na parede, bem no passeio. Se vc estiver procurando por ela, não tem erro, vc vai achar!rs…

Gostei demais da igreja! Eles me lembraram muito a minha igreja no Brasil. São animados – ou talvez, a melhor palavra seria renovados – e tem um louvor muito bom. Na maior parte das vezes, tocam músicas do Hillsong (conhecem?? Eu amo!) e depois, tem uma ministração da palavra muito boa!

Além disso, na minha época por lá, eles tinham um grupo de estudo e oração sempre às quarta-feiras, às 19:30. O grupo se iniciava com um lanchinho, dinâmica e depois estudo de algum tema bíblico. Na maior parte das vezes, era composto por jovens. Olhem só:

Eu gostava muito das minhas quarta-feiras na igreja por lá! Pessoal amigo, simpático e um estudo da palavra muito bom. E o plus de ser tudo em inglês, com nativos, para poder treinar bastante o nosso aprendizado!

Na páscoa, tivemos um jantar de comemoração e foi muito bom! De novo, fotos do evento:

Acima, o salão sendo preparado para o jantar…

Aqui, Sara e Noemi preparando as comidinhas…

Três mocinhas elegantes: Eu, Sara e Noemi cozinhando….rs

O começo da festa em comemoração a páscoa… E por fim, abaixo, minha mesa (rs):

Bem, a igreja é uma Assembléia de Deus. Eu sou Batista e minha igreja é renovada, talvez por isso, achei as duas muito parecidas. Entretanto, já adianto que eles não são da ala muito pentecostal não, para os que procuram por isso. Eu confesso que não entendo muito bem a diferenciação entre as Assembleias de Deus para poder enquadrar a Upper Room em um ou outro lado, mas posso dizer que independente disso, encontrei muita presença de Deus e amor dos irmãos por lá. Vale a pena uma visita!

Agora, como vcs sabem também, como au pair, eu morava em Delgany, uma cidadezinha bem próxima a Greystones, que por sua vez, é ao lado de Bray.

Pois bem, em Greystones também pude conhecer outra igreja excelente, a Nazarene Community Church, que fica bem próximo ao clube de Rugby da cidade. Após passar por ele, é só buscar a placa que indica a rua da igreja.

Fui em alguns cultos de domingo por lá e amei!!! Para quem é de Campinas ou região, é a mesma da Igreja do Nazareno que vcs tem aí. Inclusive, eles tem uma missionária aí! Fui extremamente bem recebida por todos lá e o Pr. Erich, um alemão que fala fluente o inglês, alemão e o russo, sempre foi um fofo. Além do mais, todos lá gostam muito dos brasileiros, acredito que em razão de terem um contato direto com a igreja do Brasil, aliás, eles sempre oram por nosso país e eu achei isso um máximo!rs..

Se vc quiser conhecer a igreja, o site é http://www.nazarene.ie e eu posso te garantir que vale muito a pena também!

Ah! E se vc quer saber pq depois de ter encontrado a Upper Room eu ainda fui conhecer a Nazarene, eu respondo! Aos domingos, a Upper Room só tinha cultos a noite e para mim, morando em Delgany,isso era muito difícil, os horários dos ônibus nunca ajudavam. Já a Nazarene tem cultos aos domingos pela manhã e eu podia ir a pé da minha casa se tivesse animada a isto!rs..

Bem pessoal é isso! Essas são minhas duas dicas de igrejas evangélicas para se visitar na Irlanda. Independente de vc ser ou não protestante, se vc for um cristão, eu te dou a dica de ir visitá-las. Além de receber um cuidado todo especial por parte de Deus através dos membros destas igrejas, vc vai poder conviver e estreitar laços diretos com irlandeses e assim, aprimorar o seu aprendizado da língua. Além disso tudo, estar sozinho e longe de casa não é fácil e eu posso garantir que passar por essa experiência ao lado de Deus, torna tudo muito mais agradável!

“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar. Envocai-o enquanto está perto.” Isaías 55:6

Espero ter ajudado!

Bjo e que Deus nos abençoe!

Dicas para se sair bem em uma entrevista de Au Pair

13 jan

Oi pessoas!! Ainda vivo, graças a Deus!rs

Como sumi, não é mesmo??? Bem, 3 meses no Brasil e tantas coisas acontecendo me deixaram um pouco afastada mas, quero muito voltar a ativa pq sei que ainda tenho muito da minha história de intercâmbio para contar e não quero  fechar este blog sem antes, escrever tudo o que esse tempo marcou em mim.

Mas, como sei que um dos assuntos que mais interessa é esse e, este post se encontrava na minha lista de “posts a escrever”, resolvi antecipar que é para ver se vcs não desistem de passar por aqui!rs

Bem, sem mais delongas, vamos ao que interessa.

Quando morei na Irlanda, vivi com uma família cuja mãe, Valerie é a gerente de Recursos Humanos de um grande hospital perto de Dublin e, por isso mesmo, quando ela me deu o retorno de como foram as entrevistas que ela fez para encontrar a au pair que me substituiria, eu logo quis contar para vocês afinal, trata-se do ponto de vista de uma especialista IRLANDESA sobre as meninas candidatas a au pair na entrevista.

A Valerie procurou a escola (LCI) mais uma vez e agendou entrevistas com brasileiras – sem querer me gabar, depois de mim, ela disse que só quer brasileiras agora pq somos muito mais “lovely”  que todas as outras…rs- Mas, para a surpresa dela, nem todas passaram a impressão que ela tinha das brasileiras, a qual foi formada por mim e as minhas amigas lindas que frequentavam minha casa!rs

O que ela comentou é que algumas estavam muito mal vestidas, com moletom e tennis e cara de sono; outras, tinham as unhas com esmalte pela metade, comidas. E ainda, tinha uma que apareceu de lentes de contato coloridas. Bem, essas explanações da Valerie me fizeram atentar para um fato que talvez nem todas saibam: A entrevista de Au pair é uma entrevista de emprego sim e, como todas, é preciso passar uma excelente impressão.

Neste caso específico, o emprego ainda é na casa de quem está te entrevistando, para cuidar dos filhos dele (a), ou seja, aparência é tudo sim! Inclusive, num país onde, aos nossos olhos, as pessoas podem parecer não ligar muito para isso!rs

Por isso, na fase de entrevistas da escola, aconselho vocês a estarem sempre bem arrumadinhas (os) e a ficarem atentas as unhas, cabelos e principalmente postura na entrevista.

Quanto a entrevista em si, já falei isso aqui outras vezes e repito: Procurem prestar atenção naquilo que vocês escutam, não se preocupem com o inglês de vocês, elas estão mais interessadas no caráter e postura que você tem do que no nível de idioma que você domina, até porque, todos sabem que vocês estão lá para aprender!!

Espero que esse post ajude muitos de vocês a conseguir o emprego mais rápido na Ilha Esmeralda da qual, diga-se de passagem, estou morrendo de saudade!

Abraços!!

 

Estou viva!!! E sim, no Brasil, há quase um mês!

10 nov

Depois de um longo e tenebroso inverno estou de volta!!!

 
Meu Deus, antes de mais nada eu preciso pedir mil desculpas a todos os que acompanham o blog, não posto nada há mais de 40 dias. Então, antes de retomar a todo vapor com os muitos posts que estou devendo a vocês, o que prometo começar a fazer amanhã, passei para contar que cheguei, descansei, me reorganizei ( confesso, ainda estou nessa fase) e estou pronta para voltar a ativa aqui!rs

Vocês devem imaginar como foram corridos os meus últimos dias na Irlanda, não? Sim! Não tive tempo para quase nada! Tentei ao máximo não deixar nada para a última hora mas não teve jeito, nas duas últimas semanas antes de partir tive que ajeitar muita coisa, comprar outras tantas e ainda por cima, participar de um jantar de despedida que ganhei da minha host family (tá, essa parte foi fácil!!)..rs..

Nesse meio tempo aconteceram tantas coisas engraçadas por lá. Quero contar tudo aqui! Para terem uma ideia, arrumei e pesei as malas umas 5 vezes, sai de casa com a certeza de que estava tudo certo e no aerporto a surpresa: excesso de bagagem nas duas! Mas n quis deixar nada para tras, o que arrumei? Conto depois, mas já adianto, não paguei nem um euro a mais para trazer minhas coisinhas….

Ok. Sem mais delongas, amanha divido com vcs como foram os últimos dias na Irlanda e a chegada ao Brasil e em seguida, começo a escrever os outros posts que listei para vcs aqui. Ah, sem contar muitos outros que acabei lembrando depois!

Espero que não tenham desistido de mim, digo, do blog!rs..

Bjoo!

Em contagem regressiva… Mas com muitos posts para escrever ainda

28 set

Olá pessoal!

Estou em contagem regressiva agora para a minha volta ao Brasil. Embarco em 11 de outubro e mal posso esperar!

Bem, a ansiedade não se deve ao fato de eu não estar gostando. Deixo isso bem claro! Gostei de tudo o que vivi aqui, as boas e as más experiências, ressaltando que, se for para pensar em más, confesso que não consigo lembrar, ou seja, as boas superaram tudo!

Mas, a minha vida é no Brasil e por isso, não vejo a hora de retomá-la! Europa agora, só a passeio!

Agora, este post é apenas para dizer que, ainda tenho muitas coisas para contar para vcs sobre o tempo que tenho passado por aqui e por isso, mesmo depois de voltar ainda escreverei mais um pouco ( ai que dificil pensar que este blog uma hora vai ter que acabar…rs).

Ok. Sem melodramas, vou apenas listar alguns dos temas que lembro que preciso comentar que é para eu não me esquecer e para, quem sabe, animar vcs a voltarem por aqui sempre, não é mesmo?!rs

Let’s go!

1) Desbravando a Irlanda: Galway e Cliffs of Moher;

2) Desbravando a Irlanda: Waterford – no sul do país;

3) Desbravando a Europa: Suiça – Winterthur e Zurique;

4) Desbravando a Europa: Alemanha – Konstanz;

5) Desbravando a Europa: Itália – Ah Itália!rs.. Veneza, Florença e Roma;

6) Meus dias de Irish: Mais curiosidades sobre a Ilha Esmeralda;

7) Meus dias de Irish: Como se portar numa entrevista para au pair;

8) Meus dias de Irish: Mais detalhes da rotina de au pair;

9) Meus dias de Irish: Make up, um hobby que virou vício por aqui;

10) Meus dias de Irish: Lojas de roupa na Irlanda;

11) Levantando a âncora e partindo: O desespero das malas para voltar;

12) Levantando a âncora e partindo: Minha despedida da Irlanda;

13) Levantando a âncora e partindo: Minhas conclusões sobre o meu intercâmbio na Irlanda ( provavelmente vou ter que escrever mais de 1 post);

É isso ai! O intercâmbio está acabando mas, graças a Deus, o blog ainda dura um pouquinho mais!rs… E oh, quem sabe ainda não me lembro de mais assuntos para comentar com vcs?!# Torcemos!rs

See you!

Curiosidades sobre a Irlanda (4) – No supermercado

26 set

Oi gente! Voltei!
Amei os meus dias off e logo logo venho dividir com vcs minhas aventuras pela Suiça e Itália ( e Vaticano, pq vai, é um país tbm, então conta!rs).

Mas, por hora, como cheguei a pouco do supermercado com a minha host mother, resolvi contar para vocês as diferenças que encontrei por aqui.

Quero só lembrar que, o que postarei é o que é novo para mim, aquilo que ainda não chegou nos supermercados de BH (pelo menos não até fevereiro e não que eu tenha visto). Então, se vc é de outro Estado ou cidade e já tem alguma dessas coisas, por favor, me conte, pq vou achar um máximo pois, todas as novidades daqui são mto legais!

Sem mais delongas, vamos lá:

1) O carrinho de compras: Então gente, aqui você precisa de dinheiro para usar o carrinho. Sim, isso mesmo, para poder tirar o carrinho de compras, vc precisa depositar num lugar específico dele uma moeda de 1 euro. E tem que ser 1 euro mesmo, não vale nada menos nem mais que isso. O espaço é específico para esta moeda. Pois bem, colocando a moeda vc destrava o carrinho e então, boas compras! No final, basta vc devolver o carrinho no local próprio, e com uma chavinha que fica presa no carrinho da frente, vc destrava o porta moeda e retira a sua! Bem, como se pode ver, eu acho que essa foi a maneira que eles encontraram de forçar as pessoas a devolver os carrinhos no lugar certo! Dá certo, óbvio!rs

2) A máquina que troca moedas por créditos: É isso mesmo! Ao entrar no supermercado, se vc quiser, vc pode levar todas aquelas moedinhas que vc tem esparramadas pela casa, bolsa e carro e trocar por créditos. Você coloca todas elas na máquina, que instantaneamente soma o valor e emite um cupom, que deve ser apresentado no caixa na hora do pagamento. Achei super ótima essa ideia pq evita a contação de moedas que faz a fila demorar, claro né gente, isso quando se tem muita moeda para pagar a conta!

3) O caixa eletrônico de atendimento e pagamento: Pois é, aqui vc tem duas opções para pagar suas compras. A primeira, é como no Brasil mesmo, um caixa com um atendente. A segunda, é um caixa eletrônico. Vc chega, passa cada um dos códigos de barras de seus produtos e a medida que faz isso, os coloca num lugar especifico, no fim, aperta em pagar e deposita seu dinheiro no lugar próprio. Se tiver troco, vc tbm receber e o caixa ainda emite sua nota fiscal. Se vc não colocar o produto imediatamente após passá-lo no lugar próprio, a máquina trava e não passa o produto seguinte.
Bem, eu acho que isso não funcionaria bem ai no Brasil pq aqui, não tem nem mesmo fiscalização, ou seja, dá para imaginar quanta gente pegaria 5 produtos e passaria apenas 2 não dá?! Aff!rs

4) As sacolas de compras: Aqui vc não recebe sacolas plásticas e nem de papel para colcoar suas compras, ou vc leva suas bolsas de casa, ou tem que pagar pela sacola na hora da compra. O intuito disso é a preservação ambiental, eu acredito. E funciona pq aqui, todo mundo tem sua sacola especifica de supermercado e elas as vezes são muito bonitinhas, eu mesma, comprei uma fofa para mim, com desenho de joaninha!rs…
Acho que essa ideia não demora a ser implantada no Brasil tbm, se já não foi em muitos lugares dai!

5) Crianças e compras: Como a Irlanda é lotada de crianças e bebês, existem carrinhos com aqueles lugares próprios para colocá-los. Agora, o mais interessante, é que existem carrinhos e mais carrinhos com lugares específicos para gemêos, com duas cadeirinhas super confortáveis! É, em tudo aqui eles pensam nas crianças e no conforto dos pais!

Essas foram as novidades que encontrei nas compras de supermercado por aqui. Ressaltando que, todas as observações são baseadas na linha de supermercados inglesa Tesco, onde costumo comprar tudo aqui!rs

Espero que tenham gostado!

Bjo!